Diagnóstico e Saúde

24-Setembro-2019 Hora 08:32   Diagnóstico Precoce é decisivo no câncer de próstata

 

 

Diagnóstico precoce é decisivo no câncer de próstata

 

Por Marcelo Levites

 

A idade é um fator de risco para o câncer de próstata, doença silenciosa com cerca de 70 mil novos casos a cada ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).  A boa notícia é que, se for descoberta precocemente, tem 90% de chance de cura.  No Brasil é o segundo tipo de câncer mais frequente em homens, atrás apenas do câncer de pele.

 

Meu colega do Centro de Longevidade, o urologista Dr. Rodrigo Cividanes, acredita que muitos homens, por preconceito e desconhecimento, têm medo de fazer os exames preventivos, o que acaba sendo um ponto negativo, pois a prevenção é a melhor arma no combate à doença que, na fase inicial, não apresenta sintomas. Infelizmente apenas 20% dos casos são diagnosticados na fase inicial.

 

Segundo o Dr. Cividanes, seu rastreamento é feito através do exame de sangue, o PSA e do toque retal. Deve ser feito a partir dos 45 anos por todos os homens e a partir dos 40 anos para os que são da raça negra ou que têm história de câncer de próstata na família.

 

O que é a próstata?

A próstata é a glândula sexual masculina, situada em torno da porção inicial da uretra, que junto com as vesículas seminais, produz o líquido espermático.

 

Fatores de risco

Idade;

Histórico de câncer na família;

Sobrepeso e obesidade.

 

Sintomas da doença

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas. Daí a importância dos exames preventivos anuais. Embora o tumor possa evoluir para outros órgãos, a grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta que não chega a dar sinais.

 

O diagnóstico é feito por uma biópsia da próstata quando se identifica alguma alteração no rastreamento.

 

Tratamento

O tratamento deve ser individualizado e pode ser feito com ou sem cirurgia. A cirurgia robótica tem se mostrado um dos mais importantes tratamentos da atualidade, por proporcionar uma recuperação mais rápida e com menor incidência de complicações pós-cirúrgicas.

 

De todas as maneiras, a minha recomendação e do Dr. Cividanes é procurar o médico regularmente, já que a maioria das doenças diagnosticada no começo tem maior chance de cura. Viva mais e melhor.

POSTADAS ANTERIORMENTE

Veja Mais

Sky Brasil comunicação e marketing - Todos direitos reservados